slide

20 julho 2016

Playletras da superação

Olá queridos leitores. Já fazia um tempão que eu não fazia Playletras né? Para compensar eu trouxe uma lista com um propósito nobre. No playletras de hoje eu quero pedir que você baixe essas músicas, pode ser no celular ou no computador, de preferência quando estiver sozinho, escute em volume alto e preste atenção na letra. Deixe sua mente vagar pela mensagem porque as canções de hoje foram feitas e selecionada para ajudar você a superar, seja um término, seja pessoas ruins na sua vida, escolhas ruins ou erros que você não consegue deixar para traz, essas bandas de rock querem te incentivar a seguir em frente, então aperte o play and move on!

1° Pitty- Serpente
A baiana Pitty é aquela melhor amiga que te manda a real! Ela vai te dizer o que você precisa escutar não o que você quer. Recentemente ela passou por uma fase bem difícil mas transformou essas experiências em um álbum de superação, a melodia é cheia de instrumentos diferentes que nos embalam em uma leve alegria e ainda remete ao outro projeto da cantora, o Agridoce. A música Serpente  tem um toque espiritual, com direito a mantra e tudo mais:



"...
O acaso
Empurra quem
Se agarra à borda, preso em negação

Solitário
Na multidão
A sustentação é que a manhã já vem
Logo mais a manhã já vem

Chega dessa pele, é hora de trocar
Por baixo ainda é serpente
E devora a cauda pra recomeçar

Om Namah Shivaya
Om Namah Shivaya

Pelo fogo
Transmutação
Sem afago, lapidando o aprendiz
O que sobra é cicatriz
A sustentação é que a manhã já vem
Logo mais a manhã já vem
..."

2°Capital Inicial- Não olhe para trás
É dever de todo brasiliense ouvir Capital Inicial, as letras são ótimas e é outro exemplo de que rock nacional também é bom! A música "não olhe para trás" é aquela que te faz seguir em frente com força total, além de te fazer refletir se aquilo que você está transformando em problema merece mesmo todo esse drama:

"Nem tudo é como você quer

Nem tudo pode ser perfeito
Pode ser fácil se você
Ver o mundo de outro jeito

Se o que é errado ficou certo
As coisas são como elas são
Se a inteligência ficou cega
De tanta informação

Se não faz sentido
Discorde comigo
Não é nada demais
São águas passadas
Escolha outra estrada
E não olhe,
Não olhe pra trás

Você quer encontrar a solução
Sem ter nenhum problema
Insistir se preocupar demais
Cada escolha é um dilema

Como sempre estou
Mais do seu lado que você
Siga em frente em linha reta
E não procure o que perder"

3° Titãs- Epitáfio
Um clássico, essa música é de um gosto muito refinado na minha opinião, além de bem animada para pular no show, mas além disso a letra dela te mostra tudo o que você perdeu ao se preocupar com as coisas erradas além de incentivar a deixar as coisas correrem mais leves e por conta do destino.

"Devia ter amado mais
Ter chorado mais


Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais e até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer
Queria ter aceitado as pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar..."


Escute tudo no spotify: 

12 julho 2016

Como transformar seu dia


Ela acorda pela manhã às 6:00, não dá tempo de colocar aqueles 5 minutos a mais no despertador, é preciso correr e se arrumar, mal da tempo de assimilar as coisas ao seu redor, ou de espantar o sono. Nessa fração de segundo, entre chutar o edredom e pisar na cerâmica gelada, o pensamento de desistir do seu dia assola sua mente, será que se faltasse do serviço só por hoje seria demitida? Por que ela não podia se permitir ser mais irresponsável? Tão rápido quanto veio o pensamento se dissipa, onde já se viu? A dificuldade 2x pior na vida de outras pessoas, os planos para o futuro, aqueles que dependem dela e até o mimo no fim do mês são desculpas suficiente para seguir em frente.
Seu dia começou.
Novamente.
Mais doses daquela rotina construída.
Seu dia tem tudo para ser como todos os outros.
Ela entra no metrô, abre um livro e se perde na rotina de outra pessoa, cavalga suavemente nas palavras que descrevem uma vida que não é sua. O fato de estar em pé e ter que ficar com o braço levantado para se segurar não é mais real quanto aquele mundo paralelo.
Automaticamente sua mente registra a chegada em sua estação.
Tem que fechar o livro, apertar o agasalho contra o corpo, colocar os fones de ouvido e escolher qual caminho tomar hoje. Porque talvez, se for por um caminho diferente hoje, quem sabe seu dia possa ser diferente.
Só que isso é uma mentira, ela sabe no fundo que se escolher a música certa e olhar mais atentamente as flores que enchem o chão, seu dia será inspirado por arrepios sonoros e muito amor pelo que ela vê.
Tem dias que ela se sente poderosa.
As vezes chorosa.
Mais amorosa.
Pensativa e decidida.
Não importa se o restante do dia será chato e previsível, se o trabalho vai aborrecer, se não produzir nada hoje. Aqueles pequenos instantes são decisivos para sua alma.



07 julho 2016

A Playlist da Minha Vida





Atualizando as minhas leituras de férias, gostaria de abrir um parêntese para observar que livro ta caro pra caramba, seja em loja virtual, física ou sebo, desse jeito vou a falência. Feita a minha reclamação vamos falar sobre o livro desta semana. A Playlist da minha vida da editora Globo Livros escrito pela Leila Sales, ele entra no Desafio Crônica Sem Eira (sim eu ainda to tentando participar, hehe) como  ITEM 24- UM LIVRO QUE VOCÊ ACABOU DE COMPRAR, mas eu queria mesmo era que ele entrasse em "um livro sobre música", fazer o que né.
Elise Dembowski é uma garota do ensino médio que está experimentando o gosto amargo de não fazer parte de nenhum grupo da escola, ela não é popular e nem tem amigos, além de sofrer bastante bullying. Ninguém está interessado nela, e ela tenta de tudo para conseguir ter amigos, depois de muita confusão e grandes estragos Elise conhece a vida noturna na boate underground Start, onde ela encontra pessoas que compartilham com ela a mesma paixão avassaladora pela música, e essa nova descoberta pode virar o mundo dela de cabeça para baixo.
Nessa minha passada pela vida da Lise eu conheci uma garota muito interessante, que vive com os fones no ouvido e é muito inteligente. A princípio eu estava achando o livro bem chato e comum por pensar que se tratava do drama de uma garota impopular, coisa que eu poderia ver na "Sessão da Tarde", mas ao longo da leitura vou percebendo que a garota não quer ser popular, ela quer ter uma amiga, alguém que ela sinta que não a odeie, e vou descobrindo junto com Elise quem ela realmente é, como ela mesma se descreve, uma garota precoce que aprende as coisas muito facilmente.
Apesar das babaquices adolescente que ela comete eu sinto que ela é muito madura em vários aspectos de sua vida e o amor que ela sente pela música é contagiante,a autora até coloca trechos de músicas no início de cada capítulo e eu não pude deixar de procurar algumas, ela não é aquele típico personagem comum sem sal que ninguém gosta porque não se sobressai, ela é uma garota interessante que tem personalidade e é cativante com que a conhece. As coisas se desenrolam de um jeito fluido no livro para que você conheça vários personagens e veja junto com a Lis que cada um é de um jeito, bem diferente do seu, e isso aos olhos dos populares, é rejeitável.
Quanto mais Elise afunda mais ela conhece sobre o mundo real, as pessoas reais e como as coisas funcionam. Isso não é exatamente um spoiler, mas Elise se descobre como uma promissora DJ e isso a torna poderosa e dá a ela um mundo no qual ela possa escapar, mas ao mesmo tempo dá á ela o mundo onde ela possa viver sem sentir que está em uma fantasia. E eu sei que muita gente vai se identificar com a Elise enquanto outras vão achar que ela é muito dramática, mas para as pessoas certas ela será uma ótima professora e um ótimo exemplo.

"Você acha que é fácil mudar quem você é. Você acha que é fácil, mas não é. Sério, as coisas não continuam as mesmas para sempre: sofás são substituídos, os garotos se vão, você descobre uma música, o seu corpo ganha cicatrizes que te acompanharão para sempre. E em cada um desses momentos você muda, várias e várias vezes, o seu verdadeiro eu se revira, muda de posição-mas sempre, no fim, volta para você, como alguém numa pista de dança. Porque, durante todo esse processo, você ainda é- e sempre será-você: bonita e machucada, conhecida e irreconhecível. E ser assim-simplesmente quem você é- não é suficiente?"

Enfim, espero que se forem dar uma chance a um livro adolescente escolham este, vocês me acham nos comentários, até nosso próximo papo literário