Pular para o conteúdo principal

Mentirosos

ITEM 19-UM LIVRO PARA CHORAR- DESAFIO CRÔNICA SEM EIRA.

Olá queridos leitores
hoje estou aqui para resenhar o livro Mentirosos da autora E.Lockhart, publicado aqui no Brasil pela  Seguinte.
Mentirosos conta a história da lendária família Sinclair, o patriarca avô Harris suas três filhas e seus netos. Essa família sempre foi muito admirada, todos sempre seguem o padrão de brancos, loiros e ricos, e sempre foi muito importante manter esse legado, essa imagem, as tradições, nem que para isso você tenha que ser outra pessoa. O vô e suas filhas são extremamente materialistas, arrogantes e muito ambiciosos. Mas no meio desta família estão os Mentirosos, os 3 netos Johnny, Mirren e Cadence e mais o menino Gat (que não é da família), os Mentirosos só se encontrão nos verões que passam na ilha particular do vô Harris, e no verão dos 15 algo misterioso acontece, Cadence aparentemente sofre um acidente e não se lembra do que aconteceu naquele verão, mas aos poucos ela vai percebendo que aquele acontecimento mudou a família, mudou a ilha, mudou sua vida, foi algo transformador, e algo criminoso.
Não posso contar muito sobre a história, mas tenho muito o que elogiar.
Eu despenquei nesse livro sem saber de nada, nunca li ou vi nenhuma resenha, só sabia que ele estava sendo altamente recomendado, e estava de promoção no Submarino hehehe. E foi muito bom não ter pego nenhum spoiler, nem muitos detalhes.
Este livro realmente é muito especial, e eu notei isso logo nas primeiras páginas. Ele tem umas frases, um jeitinho único de se contar para você, a partir do ponto de vista da protagonista Cadence, você nota o quão essa garota é inteligente e tem uma mente aberta. Ele é quase poético, tem uma fluidez musical, uma mistura de inocência com algum outro ingrediente. Inocente também é o romance de Cady e Gat, muito puro, jovial, é como chuva nos dias de sol.

"Olhamos para o céu. Tantas estrelas. Parecia uma celebração, uma festa grandiosa e proibida que a galáxia fazia depois de colocar os humanos para dormir."

Não estava acontecendo muitas coisas no início e isso não me incomodou, eu estava curtindo cada página dele, admirando cada personagem, cada pensamento, tudo vinha muito fácil. E ai chega o BUM do final. Para mim foi algo inimaginável, eu nunca esperaria o que aconteceu, apesar de a autora ter te dado pequenas pistas, você só junta as peças quando vê o que realmente aconteceu.
Ainda falando sobre a narrativa a E. Lockhart "brinca" com você, utilizando metáforas que você precisa ler, ler de novo, seguir em frente, para saber se aquilo realmente aconteceu. E então você lê um acontecimento, passa direto achando ser mais uma metáfora, e se surpreende.
Mas atenção, uma boa parte das pessoas acharam a narrativa, principalmente o começo, cansativo, chato. Alguns dizem que o final vale muito. Outros que o final é a única coisa "boa". Então cabe a você ler e tirar suas próprias conclusões e formar sua opinião. Recomendo que você não leia aquelas cartilhas do livro, tirou a surpresa para muitas pessoas, na verdade leia o mínimo possível sobre ele, caso você receba algum spoiler eu te garanto que todo o brilho do livro será tirado de você.
Eu espero que, caso você resolva lê-lo, você se divirta formando teorias loucas, e se emocione no final. Mas principalmente que reflita sobre os preconceitos e sobre a ambição que apodreceu e transformou a família Sinclair.
Ele está no item do Desafio, um livro para chorar, porque ele merece e desperta isso em você, mas no momento eu fiquei tão chocada tentando entender que não chorei.
Um grande abraço, boa leitura, e até o nosso próximo papo literário.

Comentários

  1. Babí, ainda bem que me falou! Ainda não havia lido nada sobre o livro, assim como você só tinha visto ele ser super indicado mas a falta de tempo e $$ foram deixando a vontade um pouco de lado. A sua resenha me abriu os olhos porque estava bem tentada a procurar opiniões para saber se valia mesmo a pena :D
    Vou me guiar pela sua resenha e pegar ele assim que tiver chance, e não vou ler os encartes, ahahahahha.
    Quero muito saber desse mistério todo. As narrativas cheias de imagens conquistam meu coração <3

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  2. Dri te garanto que você não vai se arrepender, não leia mais resenhas, além da minha hehehe, nem nada, assim vai ser mais impactante. Foi até melhor para mim não saber que era sobre mistério, pq ai o baque foi maior. Quando você terminar de ler ele volta aqui e me fala se gostou. Eu achei a narrativa um delícia melancólica

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Uma curiosidade sobre o jornalismo: mascote

Olá queridos leitores,
hoje eu vim aqui trazer para vocês uma curiosidade do jornalismo. É algo que eu descobri recentemente, achei interessante, e vim compartilhar.
Você sabe qual é o mascote que representa o seu curso? Ou o símbolo dele? Não? Não acha que seja algo relevante?
Pois saiba que na sua formatura, o(a) organizador(a) do evento terá a obrigação de saber para inserir na cerimônia, além disso o mascote ou o símbolo pode ter uma grande carga moral e ética que resume bem a sua futura profissão ou o perfil adequado, e lhe servirá de guia em sua jornada. Como exemplo eu trouxe os símbolos ou mascotes do jornalismo:
Foca: a foca é destinada a representar os recém formados (novatos) ou que estão prestes a entrar no curso, representa aqueles com pouco ou nenhuma experiência, a foca é considerada um animal curioso e observa tudo ao redor, pois é algo novo para ele, além disso ela demonstra determinação. Há aqueles jornalistas que não gostam muito dessa representatividade.



Raposa: ah…

Como transformar seu dia

Ela acorda pela manhã às 6:00, não dá tempo de colocar aqueles 5 minutos a mais no despertador, é preciso correr e se arrumar, mal da tempo de assimilar as coisas ao seu redor, ou de espantar o sono. Nessa fração de segundo, entre chutar o edredom e pisar na cerâmica gelada, o pensamento de desistir do seu dia assola sua mente, será que se faltasse do serviço só por hoje seria demitida? Por que ela não podia se permitir ser mais irresponsável? Tão rápido quanto veio o pensamento se dissipa, onde já se viu? A dificuldade 2x pior na vida de outras pessoas, os planos para o futuro, aqueles que dependem dela e até o mimo no fim do mês são desculpas suficiente para seguir em frente.
Seu dia começou.
Novamente.
Mais doses daquela rotina construída.
Seu dia tem tudo para ser como todos os outros.
Ela entra no metrô, abre um livro e se perde na rotina de outra pessoa, cavalga suavemente nas palavras que descrevem uma vida que não é sua. O fato de estar em pé e ter que ficar com o braço levan…

Playletras da superação

Olá queridos leitores. Já fazia um tempão que eu não fazia Playletras né? Para compensar eu trouxe uma lista com um propósito nobre. No playletras de hoje eu quero pedir que você baixe essas músicas, pode ser no celular ou no computador, de preferência quando estiver sozinho, escute em volume alto e preste atenção na letra. Deixe sua mente vagar pela mensagem porque as canções de hoje foram feitas e selecionada para ajudar você a superar, seja um término, seja pessoas ruins na sua vida, escolhas ruins ou erros que você não consegue deixar para traz, essas bandas de rock querem te incentivar a seguir em frente, então aperte o play and move on!
1° Pitty- Serpente A baiana Pitty é aquela melhor amiga que te manda a real! Ela vai te dizer o que você precisa escutar não o que você quer. Recentemente ela passou por uma fase bem difícil mas transformou essas experiências em um álbum de superação, a melodia é cheia de instrumentos diferentes que nos embalam em uma leve alegria e ainda remete…