Pular para o conteúdo principal

Eu reli Fallen...

ITEM 23- UM LIVRO QUE VOCÊ NÃO GOSTOU MAIS VAI TENTAR LÊ-LO NOVAMENTE- DESAFIO CRÔNICA SEM EIRA

Então,
estava em um sebo dia desses e aquela dúvida cruel de qual livro comprar primeiro,

eis que minha mãe me incentiva a levar as continuações de Fallen,

sem contar que o vendedor fez um preço fabuloso!

Comprei.

Peguei Tormenta e abri para ler,

no primeiro capítulo eu estava perdida e confusa, não lembrava de nada da história.

"Tenho que reler Fallen".




Já fazia mais de dois anos que eu havia lido e apesar de não me lembrar de muita coisa, eu sabia que não tinha gostado muito. Não me leve a mau, eu adoro histórias com anjos caídos, amei por exemplo Sussurro, e eu não saberia te dizer porque não gostei Fallen.

Até agora.

A cada página que passava eu soltava um suspiro de irritação, revirava os olhos e em alguns casos extremos fechava bruscamente o livro e jogava na cama, ou na bolsa.
Começando pela Luce, que personagem chata, sem graça, mimada e superficial! Foi isso que achei dela, simplesmente superficial demais, sem forças nem mesmo para carregar a história. Meu namorado me disse " Dá um desconto para ela, ela só tem 16 anos", e apesar de eu ter lido sobre personagens de 16 anos muito boas, eu dei um desconto e não a chamarei de imatura.
O Daniel também não me agradou muito, gostaria de uma personalidade mais forte para ele.
Cam poderia se tornar meu favorito, até ele começar a agir como um babaca.
Talvez eu não esteja me sentindo muito romântica, essa deve ser uma boa explicação para o fato de que a milenar história de amor me deu nos nervos, apesar do enredo, apesar dos pesares, eu achei um amor intenso de mais para um pequeno espaço de tempo, achei muito brusco, mesmo esse amor ser de outras vidas eu ainda acho que a autora poderia ter nos adaptado mais, e familiarizados mais os personagens para não ser um romance tão absurdo.
A escrita até que não é tão ruim, mas uma das coisas que mais me incomodou foi que em 401 páginas a autora não me explicou quase nada. Eu já comecei Tormenta com esperanças de a Lucinda se tornar uma pessoa melhor (até agora nada) e de a escritora me explicar ALGUMA COISA e parece que ela vai continuar protelando.
Para mim a Lauren Kate (autora) está perdendo a oportunidade de fazer uma história de amor obscura e bem construída, pelo menos foi o que me passou no primeiro livro, apesar daquela capa linda, de obscuro não tem nada, só uma paixão absurda entre dois adolescente nada normais, mais muito chatos. Mas calma, não perdi minhas esperanças e acho que posso ser compensada nas continuações, estou de dedos cruzados!
Bem leitores, desculpe se esse papo literário não foi muito positivo, mas não quero mentir para vocês, e é isso que eu achei. Podem descordar a vontade de mim, quero muito saber a opinião de vocês, só por favor não me xinguem. Beijos.


Comentários

  1. Babí, vou reforçar o conselho do seu Eduardo: tenha paciência com a Luce!
    Confesso que ainda não consegui -$$$- ler Paixão, Êxtase ou Apaixonados e, assim como você, li apenas até o segundo livro da história.
    Não me recordo muito bem do que acontece em Tormenta (provavelmente não é tão interessante, ou eu teria corrido para comprar a continuação) mas se não pelas personagens, considere a história! ahahah.
    Concordo totalmente quando diz que a autora perdeu uma grande oportunidade de escrever uma história incrível mas alguma coisa ainda me diz que a série vale os sacrifícios. Ainda não posso lhe dizer o motivo pois ainda não terminei mas espero que continue.
    E para o caso de você lê-los mesmo antes de mim: espero, ansiosamente, a resenha!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  2. Oi Dri,
    me disseram: "se não está gostando, pare" e eu me recuso, como eu disse tenho esperanças, como você disse, pelo menos pela história, e irei me arrastar até o final, nem que isso me custe uma ressaca literária! Afinal eu adoro histórias de anjos caídos, espero que melhore! Pelo menos em Tormenta tem alguns personagens secundários que me agradaram.
    Beijos :)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Uma curiosidade sobre o jornalismo: mascote

Olá queridos leitores,
hoje eu vim aqui trazer para vocês uma curiosidade do jornalismo. É algo que eu descobri recentemente, achei interessante, e vim compartilhar.
Você sabe qual é o mascote que representa o seu curso? Ou o símbolo dele? Não? Não acha que seja algo relevante?
Pois saiba que na sua formatura, o(a) organizador(a) do evento terá a obrigação de saber para inserir na cerimônia, além disso o mascote ou o símbolo pode ter uma grande carga moral e ética que resume bem a sua futura profissão ou o perfil adequado, e lhe servirá de guia em sua jornada. Como exemplo eu trouxe os símbolos ou mascotes do jornalismo:
Foca: a foca é destinada a representar os recém formados (novatos) ou que estão prestes a entrar no curso, representa aqueles com pouco ou nenhuma experiência, a foca é considerada um animal curioso e observa tudo ao redor, pois é algo novo para ele, além disso ela demonstra determinação. Há aqueles jornalistas que não gostam muito dessa representatividade.



Raposa: ah…

Como transformar seu dia

Ela acorda pela manhã às 6:00, não dá tempo de colocar aqueles 5 minutos a mais no despertador, é preciso correr e se arrumar, mal da tempo de assimilar as coisas ao seu redor, ou de espantar o sono. Nessa fração de segundo, entre chutar o edredom e pisar na cerâmica gelada, o pensamento de desistir do seu dia assola sua mente, será que se faltasse do serviço só por hoje seria demitida? Por que ela não podia se permitir ser mais irresponsável? Tão rápido quanto veio o pensamento se dissipa, onde já se viu? A dificuldade 2x pior na vida de outras pessoas, os planos para o futuro, aqueles que dependem dela e até o mimo no fim do mês são desculpas suficiente para seguir em frente.
Seu dia começou.
Novamente.
Mais doses daquela rotina construída.
Seu dia tem tudo para ser como todos os outros.
Ela entra no metrô, abre um livro e se perde na rotina de outra pessoa, cavalga suavemente nas palavras que descrevem uma vida que não é sua. O fato de estar em pé e ter que ficar com o braço levan…

Playletras da superação

Olá queridos leitores. Já fazia um tempão que eu não fazia Playletras né? Para compensar eu trouxe uma lista com um propósito nobre. No playletras de hoje eu quero pedir que você baixe essas músicas, pode ser no celular ou no computador, de preferência quando estiver sozinho, escute em volume alto e preste atenção na letra. Deixe sua mente vagar pela mensagem porque as canções de hoje foram feitas e selecionada para ajudar você a superar, seja um término, seja pessoas ruins na sua vida, escolhas ruins ou erros que você não consegue deixar para traz, essas bandas de rock querem te incentivar a seguir em frente, então aperte o play and move on!
1° Pitty- Serpente A baiana Pitty é aquela melhor amiga que te manda a real! Ela vai te dizer o que você precisa escutar não o que você quer. Recentemente ela passou por uma fase bem difícil mas transformou essas experiências em um álbum de superação, a melodia é cheia de instrumentos diferentes que nos embalam em uma leve alegria e ainda remete…