Pular para o conteúdo principal

Conversando sobre A Esperança

ITEM 11-UM LIVRO COM CAPA AZUL-DESAFIO CRÔNICA SEM EIRA

Vamos conversar sobre Esperança?? Vamos!!!
Esperança é o último livro da trilogia Jogos Vorazes, e você provavelmente está se perguntando porque eu pulei Em Chamas para postar aqui no blog. Simplesmente porque para mim os livro mais impactantes e importantes (sem tirar o crédito dos outros) de uma série ou trilogia é o primeiro e o último, o 1° sempre com aquele gostinho delicioso da descoberta e o último com todas as euforias do desfecho. Além do mais eu não consegui parar para fazer resenha ou conversar sobre Em Chamas, estava tão ávida pelo próximo e acabei avançando na leitura sem parar para respirar ou organizar meus pensamentos.
Para começar eu preciso te confessar uma coisa! Eu protelei muito antes de ler Jogos Vorazes, acho que porque estava todo mundo falando sobre isso, em todos os lados, e eu já tinha assistido o primeiro filme, tem tantos livros para ler que eu não queria parar para algo que eu já sabia mais ou menos sobre o que era. Só que tenho mudando alguns pensamentos e tenho me obrigado a pensar mais em questões sociais/políticas, e quando eu vi uma booktuber mostrar coisas interessantíssimas sobre a história eu resolvi que poderia ser uma experiência que só acrescentaria nesse meu (novo) lado revoltado. Depois de ter sido convidada pelo Crônica Sem Eira para fazer parte do Desafio Literário essa vontade só aumentou. E agora eu só tenho que dizer que me arrependo de não ter comprado esses livros antes. Depois que terminei eu senti que algo mudou dentro de mim, eu novamente me aquecida  por uma nova paixão literária, que preciso dizer, foi uma paixão avassaladora.
Vocês devem lembrar o quanto eu falei  que Jogos Vorazes é impactante, mas acho que a trilogia inteira carrega esse adjetivo, para mim o sucesso da distopia provavelmente vem do quão real nos soa, e o quão horrenda é essa realidade.
Esperança para mim foi um livro de perdas, é fatal o jeito como a autora nos mostra a oscilação do estado mental e físico da Katniss, ela também nos lembra em determinados momento que a Katniss é uma adolescente que suporta em suas costas o futuro da sociedade e as vítimas que se acumulam por onde ela e a revolução passam.
Sobre o romance? Sabe, tem uma frase que o Gale (o melhor amigo da Katniss) fala e nos faz refletir. Ele fala o seguinte: " Katniss vai escolher aquele sem o qual ela acha impossível conseguir sobreviver". Notou como ele disse sobreviver? Não é como nas frases românticas que ouvimos "Eu não consigo viver sem você". Estava conversando com minha amiga sobre essa frase e em como ela faz a Katniss parecer egoísta, mas minha amiga apontou que no fim, depois que ela é usada para os interesses dos outros, ela já não servirá de mais nada, e então ela precisará de alguém que cuide dela. Viu como as coisas aqui são diferentes?
No decorrer da história nossa protagonista derrama muitas lágrimas, ela sofre, se machuca e perde a razão muitas vezes, mas em momento algum eu senti que ela foi menos corajosa, mesmo quando ela pensava em tirar a própria vida.
O jogo de poder é palpável e nos deixa divididos e confusos, mesmo que os dois lados possam ser terríveis e ficamos pensando quem é o menos pior. Afinal, mesmo depois de sair da arena os Jogos Vorazes continuam, em uma desenfreada e sangrenta missão.
Talvez possamos definir essa trilogia como livros que pesam, pesam na sua consciência, pesam na sua tranquilidade e na sua conformidade. 
É isso, ele te deixa inconformada.
Ouvi falar que 1984 de Georde Orwel é uma distopia até melhor que JV, e agora que me interessei tanto pelo gênero eu decidi que não posso deixar de lê-lo.
Então, espero que deixem seus comentários me dizendo o que acharam do livro e quem não leu ainda, se pretendem ler. Um beijo e até o nosso próximo papo literário.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma curiosidade sobre o jornalismo: mascote

Olá queridos leitores,
hoje eu vim aqui trazer para vocês uma curiosidade do jornalismo. É algo que eu descobri recentemente, achei interessante, e vim compartilhar.
Você sabe qual é o mascote que representa o seu curso? Ou o símbolo dele? Não? Não acha que seja algo relevante?
Pois saiba que na sua formatura, o(a) organizador(a) do evento terá a obrigação de saber para inserir na cerimônia, além disso o mascote ou o símbolo pode ter uma grande carga moral e ética que resume bem a sua futura profissão ou o perfil adequado, e lhe servirá de guia em sua jornada. Como exemplo eu trouxe os símbolos ou mascotes do jornalismo:
Foca: a foca é destinada a representar os recém formados (novatos) ou que estão prestes a entrar no curso, representa aqueles com pouco ou nenhuma experiência, a foca é considerada um animal curioso e observa tudo ao redor, pois é algo novo para ele, além disso ela demonstra determinação. Há aqueles jornalistas que não gostam muito dessa representatividade.



Raposa: ah…

Como transformar seu dia

Ela acorda pela manhã às 6:00, não dá tempo de colocar aqueles 5 minutos a mais no despertador, é preciso correr e se arrumar, mal da tempo de assimilar as coisas ao seu redor, ou de espantar o sono. Nessa fração de segundo, entre chutar o edredom e pisar na cerâmica gelada, o pensamento de desistir do seu dia assola sua mente, será que se faltasse do serviço só por hoje seria demitida? Por que ela não podia se permitir ser mais irresponsável? Tão rápido quanto veio o pensamento se dissipa, onde já se viu? A dificuldade 2x pior na vida de outras pessoas, os planos para o futuro, aqueles que dependem dela e até o mimo no fim do mês são desculpas suficiente para seguir em frente.
Seu dia começou.
Novamente.
Mais doses daquela rotina construída.
Seu dia tem tudo para ser como todos os outros.
Ela entra no metrô, abre um livro e se perde na rotina de outra pessoa, cavalga suavemente nas palavras que descrevem uma vida que não é sua. O fato de estar em pé e ter que ficar com o braço levan…

Playletras da superação

Olá queridos leitores. Já fazia um tempão que eu não fazia Playletras né? Para compensar eu trouxe uma lista com um propósito nobre. No playletras de hoje eu quero pedir que você baixe essas músicas, pode ser no celular ou no computador, de preferência quando estiver sozinho, escute em volume alto e preste atenção na letra. Deixe sua mente vagar pela mensagem porque as canções de hoje foram feitas e selecionada para ajudar você a superar, seja um término, seja pessoas ruins na sua vida, escolhas ruins ou erros que você não consegue deixar para traz, essas bandas de rock querem te incentivar a seguir em frente, então aperte o play and move on!
1° Pitty- Serpente A baiana Pitty é aquela melhor amiga que te manda a real! Ela vai te dizer o que você precisa escutar não o que você quer. Recentemente ela passou por uma fase bem difícil mas transformou essas experiências em um álbum de superação, a melodia é cheia de instrumentos diferentes que nos embalam em uma leve alegria e ainda remete…