slide

16 agosto 2015

As Peças Infernais: Anjo Mecânico

O livro resenhado dessa semana é o primeiro livro da trilogia Peças Infernais: Anjo Mecânico da minha escritora de fantasia preferida do momento, Cassandra Clare, que é autora dos 6 livros da saga Os Instrumentos Mortais que eu amo muito.
Para quem não sabe, As Peças Infernais é um spin off de Os Instrumentos Mortais, ele traz o mesmo universo das Sombras mas é retratado em uma época anterior, uma Londres cinzenta de meados de 1980.



Resumindo: Tessa Gray perdeu os pais quando era criança e acabou de perder sua tia, ela teve que vender tudo o que tinha para se mudar para Londres onde pretende encontrar seu irmão Nathaniel, único parente vivo. Ao desembarcar ela é recebida pelas irmãs Sombrias que trazem um bilhete de seu irmão para acompanhá-las. Ingenuamente Tessa vai, mau sabendo que as duas senhoras bizarras à estão arrastando para um futuro incerto em que Tess descobre que não é quem ela pensou ser toda sua vida e tem uma habilidade muito incomum. Tessa então mergulha no mundo das sombras, cheio de mentiras, Cassadores de Sombras, integrantes do Submundo e ameaças, mas que agora se tornou o seu mundo.
Anjo Mecânico é mais um daqueles livros que você ouve quase todo mundo elogiando, e como eu estou fanática pelos Instrumentos Mortais eu não hesitei em abrir meu exemplar para devorá-lo. Mas confesso que estava me arrastando pelas páginas, ficando cansada e me perguntando onde estavam as altas doses de ação dos outros livros da Cassandra. Mas então cheguei no final, e é claro, não poderia ser melhor. Cheio de reviravoltas, drama, ação, angústia, surpresas e planos bem bolados. Sim, a titia Clare não me decepcionou e ainda não deixou faltar aquela pitadinha de "preciso desesperadamente do próximo" que o epílogo carrega.





Os personagens são apenas um dos muitos pontos fortes dessa autora. Tessa é uma garota que perdeu muito, que teve seu mundo revirado, que sofre bastante nesse livro mas ao mesmo tempo é a  típica romântica, que deseja viver um dos muitos romances que já leu. Will é um Cassador de Sombras extremamente grosseiro e rude, que carrega um fardo sombrio e misterioso, que parece não se importar com as consequências de suas palavras e de sua postura e se empenha ao máximo para afastar as pessoas de si, não conseguimos imaginar esses dois juntos. É como ver uma flor delicada cercada por espinhos venenosos. Mas ao longo da história a autora abre pequenas brechas, expondo de relance o verdadeiro eu desses dois personagens.
Claro que os outros ganham um enorme espaço em nossos corações, pois são fascinantes e são os temperos de que a trilogia precisa para se sustentar.
Confesso que eu já senti cheiro de triângulo amoroso no próximo livro e detesto essa parte, espero que a Cassandra Clare lide com isso como ela lidou em suas outras histórias.
Finalizando, o primeiro livro dessa trilogia, acredito eu, está servindo mais para abrir passagem e preparar o terreno para os próximos, pois ele careceu de emoção e ação e profundidade, mas tem um excelente final e personagens tão bons quanto. Nem preciso dizer que minhas expectativas estão lá em cima né.




Espero que tenham gostado da resenha, me contem nos comentários se já leram algum livro da Cassandra Clare, me digam o que estão lendo agora, me contem tudo!
Beijos e até o nosso próximo papo literário.

3 comentários:

  1. Aaaah, amei a resenha. Adoro histórias com personagens assim sombrios e que a medida que o tempo passa o autor vai despindo e mostrado características até então ocultas.
    Fiquei interessada na série que você disse que deu origem a ela, na verdade. ahahaha

    Fala um pouco sobre ele aqui?

    Beijão!

    ResponderExcluir
  2. Oi Dri, sabe que eu já tentei escrever sobre os Instrumentos Mortais? Tenho 2 rascunhos aqui haha.
    Acontece que são 6 livros, lindos em alguns intervalos de tempo. Eu muito provavelmente já perdi muitos detalhes, a resenha sairia com alguns buracos. Sem contar que as vezes eu nem consigo descrever a série, por conta de seus muitos aspectos.
    Mas é uma série que eu amo tanto e que no momento ainda estou naquele vício que um resenhão ainda não foi descartado. Vou tirar um momento meditativo e abrir um desses meus rascunhos e ver se sai uma coisa bem legal ok? Ah e lá tem bastante desses personagens.
    beijos.

    ResponderExcluir
  3. Encontrei seu blog e é uma honra estar a ver e ler o que escreveu, quero felicitar-vos, pois é um bom blog, sei que irá sempre fazer o melhor, dando-nos boas noticias, e bons temas.
    Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo.
    Vou ficar muito feliz se tiver a gentileza de fazer uma visita ao meu blog.
    PS. Se seguir, fique a saber que irei seguir também seu blog, se o conseguir encontrar.
    António Batalha.
    Parabéns e muitas felicidades.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir